Sabe como pode transportar a sua bicicleta?

Sabe como pode transportar a sua bicicleta em automóveis ligeiros de caixa fechada?

O transporte de bicicletas, em automóveis ligeiros de caixa fechada, deve ser efetuado sobre o tejadilho do veículo ou na retaguarda do mesmo em suporte próprio, desde que não exceda as dimensões constantes da alínea c) do n.º 1 do artigo.º 13.º do Regulamento de Autorizações Especiais de Trânsito.

Altura 4 m, comprimento: 0,55 m para a frente e 0,45 m para a retaguarda do veículo, salvaguardando-se a correta identificação dos dispositivos de sinalização e de iluminação e da matrícula, conforme alínea g) n.º 3 art.º 56.º do Código da Estrada.

De referir também que, segundo a alínea c) do nº 3 do artigo 56º do Código da Estrada, a carga transportada não pode reduzir a visibilidade do condutor.

Fonte: https://www.facebook.com/GuardaNacionalRepublicana/photos/a.258840950880298/4126153054149049/

Calendário de ciclocrosse alterado

Calendário de ciclocrosse alterado

A situação epidemiológica do país, as restrições à circulação decididas para conter a pandemia e a diferente gradação das medias em função dos concelhos levaram à mudança do calendário da época 2020/2021 da disciplina de ciclocrosse.
O calendário passa a estar assim alinhado:

24 de janeiro: 2.ª Prova da Taça de Portugal, Bragança

7 de fevereiro: 3.ª Prova da Taça de Portugal, Sangalhos

14 de fevereiro: Campeonato Nacional de Ciclocrosse, Santo Tirso

21 de fevereiro: 4.ª Prova da Taça de Portugal, local a definir na área da AC Viseu

28 de fevereiro: 5.ª Prova da Taça de Portugal, Matosinhos

Fonte: https://www.fpciclismo.pt/noticia/calendario-de-ciclocrosse-alterado

Mais uma vitória para Miguel Oliveira!

Mais uma vitória para Miguel Oliveira! Imparável, partiu da pole position e não deu hipóteses à concorrência. 🔝🏍
A caminhada do Miguel está apenas a começar! Parabéns Campeão!

Ensaio a fundo: KTM SCARP Marathon

Apresentada em primeira mão no EuroBike Media Days no início de Julho de 2019, foram muitos os jornalistas e portais de ciclismo que se aglomeraram para ter oportunidade de testar a KTM Scarp na versão MT (Marathon). Qual é a diferença da MT para a ‘normal’? O curso: a MT tem 120mm de curso dianteiro e 115mm de curso traseiro (a versão ‘normal’ tem 100 e 95mm respetivamente).

Disponível em exclusivo nas lojas oficiais, o atleta David Vaz foi um dos primeiros atletas nacionais a perceber uma simples regra: nunca subestimes o poder de mais curso. Mais confiança nas descidas e suavidade nos pisos difíceis são sinónimos de mais velocidade! Atleta de agenda bem preenchida, saímos com a nossa equipa para o terreno para o acompanhar durante uma tarde de treino.. e aproveitamos para analisar a montagem criteriosa da sua KTM Scarp MT Prestige.

PRIMEIRO CONTATO:

Logo ao primeiro olhar, é evidente que a bicicleta está praticamente de origem mas conta com alguns detalhes de gosto pessoal.

A BICICLETA EM DETALHE:
O primeiro contacto com bicicleta foi em Janeiro e serviu para serem efetuados as primeiras avaliações e ajustes de ergonomia, além de algumas alterações de componentes: David Vaz optou por alterar o selim para o modelo Selle SMP F30, montou um prato oval AbsoluteBlack, acentuou a garra da bicicleta com um avanço com inclinação negativa Ritchey Logic e colocou uma cereja no topo do bolo: rodas em carbono!

Com tantos assuntos e detalhes sobre a KTM Scarp MT para falar, apresentamos em três curtas-metragens um resumo de cada um dos destaques da bicicleta do carismático atleta David Vaz, com entrevistas e opiniões em pleno andamento! Ouve com atenção!

PRIMEIRA REVELAÇÃO: a KTM Scarp Marathon com 120 e 115mm de curso!


Na época de 2020, o atleta David Vaz fez uma aposta pioneira: uma bicicleta de maratonas com mais 20mm de curso que o normal. Esta visão é também uma estratégia inteligente de competição: conhecendo as suas fortes qualidades e virtudes em terreno aberto que tantas vezes surpreendem os adversários, David Vaz encontrou na KTM Scarp MT um ‘bónus’ de sólida e firme confiança para, nos momentos teoricamente mais lentos e técnicos, ganhar preciosos segundos e distância sobre os seus adversários em corrida.

Ler toda a notícia aqui

Uma caixa melhor para um planeta mais saudável

O que estamos a fazer acerca do problema complicado das caixas de bicicletas

As caixas das bicicletas são uma questão complicada. Enviar bicicletas para longas distâncias garantindo ao mesmo tempo que chegam em condições ótimas requer muita ponderação e, tragicamente, desperdício.

Quanto menos uma bicicleta se movimentar na sua caixa, melhor será a condição com que chega à loja. Mas manter uma bicicleta fixa na sua caixa requer tradicionalmente uma panóplia de pequenas peças de plástico: braçadeiras, plástico bolha, protetores de cassete e outros componentes diversos que vão acabar em aterros sanitários. Quando multiplicadas pelo número de bicicletas enviadas pela indústria das bicicletas todos os anos, estas pequenas peças formam um grande volume.

Estamos a fazer o nosso caminho para tratarmos do nosso impacto através de um amplo conjunto de iniciativas de sustentabilidade, desde uma passagem interna para energia renovável até parcerias consistentes com empresas de reciclagem de tecnologia limpa que transformam o desperdício de plástico em produtos Bontrager.

Reduzir a nossa dependência das embalagens não-recicláveis tem sido um esforço de bastidores há anos. E sentimos que estamos na posição de partilhar o nosso progresso. Embora ainda não estejamos onde queremos, estamos mais perto que alguma vez estivemos e temos um caminho para atingirmos o nosso objetivo final.

No início de maio deste ano, o nosso mais popular modelo de bicicleta começou a ser enviado aos revendedores numa caixa completamente renovada que reduziu o número de peças não-recicláveis de 22 para 12.

Estas alterações na embalagem eliminaram cerca de 22 toneladas de desperdício de plástico em apenas um ano. Em 2021, as nossas caixas de bicicletas vão estar isentas de plástico com exceção de duas pequenas peças de plástico.

Embora a remoção de 10 peças de plástico possa parecer coisa pouca, é um enorme passo para um futuro maior. No nosso ciclo de produção desde maio até dezembro 2020, vamos eliminar cerca de 22 toneladas de desperdício de plástico.

Tudo isto são ótimas notícias, mas o nosso caminho não acaba aqui. Planeamos reduzir essas 12 peças de plástico para apenas duas peças de plástico até ao final do próximo ano. Mantenha-se atento.